Ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição genética. Che Guevara

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Eu tenho sono e bocejo durante esta aula. Quase acompannho a metade da turma e durmo. Mas, de repente, alguém adentra a sala de aula e logo levanto meu olhar. E acabo sorrindo, involuntáriamente. Primeira coisa que observo são seus olhos verdes esmeralda emoldurados por grossos cílios negros cor de breu, mesma cor de seu cabelo que é arrumado de um modo estranhamente atraente. Observo sua boca, seus dentes perfeitos enquanto falava com uma voz rouca e sensual, extraordinária. Depois percebi em suas roupas, uma camisa azul escuro contrastando com seus jeans azul claro e um pouco esfarrapados.

Quando meus olhos voltaram para os dele, notei que ele me olhava de um modo estranho.

Parecia que estava gostando do que via.

Espero que isto tudo não seja mais um delírio de minha imaginação.


Érica Barros.

Um comentário:

  1. Agora é certo... estás apaixonada! huauhahuahua, muito legal...

    ResponderExcluir